Quem, quem depois...

Vinicius de Moraes

Abrirá as portas sobre o imensurável?  Quem compreenderá a aurora  Em seu mais íntimo e elementar silêncio?  Quem descerá as pontes levadiças  Do Sol sobre as cidades possuídas  Pela morte?