Elegia de Paris

Vinicius de Moraes

<em>Maintenant j'ai trop vu.</em> Neste momento  Eu gostaria de esquecer as prostitutas de Amsterdam  Em seus mostruários, e os modelos  De <em>Dior</em>, comendo <em>croque-monsieur</em> com gestos  Japoneses, na terrasse do <em>Hotel-des-Théâtres</em>. O que  Eu gostaria agora era de ver-te surgir no claustro do meu sonho  Como uma tarde finda. Ah,  nsia de rever-te! ou de rever  O brilho de uma abotoadura de ouro - lembras-te? - caída no ralo da pia do velho.  St. Thomas d'Aquin... há quanto tempo?  Não sei mais! Entrementes  A morte fez-se extraordinariamente próxima e por vezes  Tão doce, tão…Tem uma face amiga -  É a tua face, amiga?