Santa Maria tem terras...

Vinicius de Moraes

Santa Maria tem terras  Como outras iguais não há  Tem pastagens, tem florestas  Onde canta o sabiá  Deus permita que, voltando  Muito mais tempo eu lá fique  "Gozando" a couve mineira  E o Ford do Vanderlique  Que lugar, Santa Maria!  Que fazendeiros seus donos!  Que fome, meu Deus, de dia!  De noite, Deus meu, que sono!  Tão pertinho de Resende  (Onde impera o falatório...)  A fazenda é como um céu  Ao lado de um purgatório  E como em todos os céus  Que têm a sua rainha  Lá reina, cheia de graça  Nossa Senhora... Francinha  Como é bom, de tarde, ver-se  Junto de seu Robiches  O Carlos pintar o sete  Murmurando o seu dê-dê!  Como é gostoso de andar-se  Por trás das "casuarinas"  Entre o correr dos meninos  E a falação das meninas!  Ó terra de mil primores  Cheia de doce beleza  Muito melhor que os Sabóia  Sem igual na redondeza  Nossas vacas têm mais leite  Nossos paióis têm mais milho  Nossos currais, mais fartura  E nossas éguas mais filho.  Deus não permita que eu morra  Sem que possa lá voltar  Para ver todos os dias  O Miguel tratando o Zar  Para assistir bem de longe  As belas éguas de pólo  Que me deram um belo susto  E deram com o Zé no solo  Dia virá, com certeza  Que me verá por aqui  Saudando tanta beleza  Com o grande gesto do Guy  Brincando com Gilda e Bumba  Junto com a Zuleica e o Zé  Fazendo meus mexericos  No terreiro de café  Tocando minha viola  Para a Lili e a Bebê  Bebendo a cerveja preta  Que me dá, seu Rabiches  Passando o dia na flauta  Andando de cá para lá  Correndo pelas campinas  Atrás de maracujá